Alt Idiomas

Estou parado há algum tempo. Perdi meu inglês? 

Não mesmo!

Quando não utilizamos um segundo idioma de forma comunicativa por alguns meses ou até anos, nosso cérebro vai retirando aos poucos de nossa memória ativa e guardando o idioma em uma espécie de arquivo comprimido em formato ‘zip’. Tudo para liberar espaço para a memória processar informações com as atividades que você tiver exigindo dela. Fantástico.

Conhecemos algumas histórias muito interessantes sobre alunos que voltaram para a Alt depois de 4 ou 5 anos parados e estavam praticamente no mesmo estágio, mas o perfil normal é voltar um pouco. Pronto, no meu caso vou ter que voltar muito.

Então dá para recuperar?

Sem dúvida. Este idioma ‘salvo no backup‘ em nossa elástica e até hoje incalculável memória de longo prazo é recuperável. Em outras palavras, dá pra reativar. Não é necessário voltar do zero, uma vez que você o tem guardado, mas obviamente, quanto mais o tempo passar, maior vai ser o desafio para recuperar.

 

Como fazer

Confiança e interatividade são os principais e mais eficientes ingredientes para isso. Nada melhor que conversar com alguma pessoa com quem você se sente à vontade para falar sem medo de errar. Interatividade corresponde à forma mais eficiente de aprendizado e recuperação de “conteúdo inativo”.

 

Um ambiente como a aula é imbatível

A interatividade com um teacher ou com alunos no mesmo nível neste ambiente permite frases com erros e proporciona oportunidade para correção e desenvolvimento. Sabe aquele momento que o interlocutor fala e espera uma resposta sua? É aí que estamos em ‘modo inglês’ ativado. O cérebro está se esforçando para entender e interagir. Apresentar uma ideia, dar sua opinião sobre um texto, simular um pedido em um restaurante entre outras atividades são a forma mais eficiente de recuperar seu inglês e até seguir se desenvolvendo.

 

Aplicativos com jogos

São eficazes principalmente quando você precisa responder alguma coisa em inglês, isto é, interagir com o conteúdo. Há diversos recursos atualmente que ajudam muito principalmente se você parou naquele nível pré-intermediário, sabe? Mas se você foi mais longe no inglês, provavelmente vai achar estes recursos simples demais.

 

Viajar para o exterior

Ah, sério? Não me diga!

Pois é. Turismo é muito bom e oferece uma oportunidade para interagir com pessoas em inglês (percebeu, né? interagir!). Passeios guiados no idioma são excelentes formas de interação principalmente se se tratar de algum tema de seu interesse ou curiosidade. 

Entretanto, o uso do idioma é limitado às situações corriqueiras de uma viagem, tais como fazer um pedido em um restaurante, check in em um hotel ou para encontrar uma loja em um shopping. A não ser que você dê o azar de ser parado na alfândega, em uma blitz rodoviária ou se encontre em alguma emergência médica. Aí o idioma avançado faria diferença mesmo.

 

Sem tempo nem grana para viajar para o exterior? Séries, filmes, podcasts e música!

Apesar de não proporcionar interatividade, a exposição ao idioma (quando se entende pelo menos um pouco), pode ser eficiente também. Assistir séries com legenda em inglês ou algum vídeo que seja de seu interesse na internet, escutar e ler a letra de alguma música, acompanhar algum podcast de alguma área do seu interesse ou ler algum artigo, blog ou livro em inglês.

Se você já foi fluente mesmo, com nível avançado (Cambridge FCE, CAE, por exemplo), raríssimos serão os casos que não usam inglês profissionalmente ou para entretenimento. Recomendamos ainda de vez em quando, assistir a algumas das aula de conversação – grátis na ALT. Há ainda turmas de manutenção como opção.

 

De uma forma geral, a ALT Idiomas compartilha aqui algumas técnicas divertidas e rápidas para descomprimir com muito carinho este arquivo valiosíssimo e devolvê-lo rapidamente para atividade.

 


 

Já conheço a Alt Idiomas, ou conheço alguém que estuda/estudou na Alt e quero desconto na reserva de vaga: Matrícula Online
Para saber o seu nível no idioma: Teste de Nivelamento Gratuito

Deixar um comentário