Alt Idiomas

A Arte do Turismo: cultura, entretenimento e educação

O avanço na vacinação está impactando positivamente o Setor de Turismo. O crescimento da procura por viagens para o segundo semestre de 2021 já superou a expectativa e segue aumentando a cada dia

 

Sendo assim, a Alt apresenta a você uma opção para suas férias! Neste mês de julho, separamos duas formas de turismo para dedicar a atenção neste momento: o Turismo Pedagógico e Turismo Cultural, que talvez você até já tenha feito, mas nem tenha percebido que era, de fato, turismo.

 

Você pode seguir diversos roteiros e destinos e, com o auxílio de um profissional, essa pode ser uma atividade mais interessante ainda. Hoje vamos também dar dicas de lugares para os quais você já pode ir se programando para visitar nos próximos dias. What about that? Shall we?

 

Turismo Pedagógico  e Cultural – Se você ainda não conhece o Turismo Pedagógico, saiba que ele é ótimo para a aprendizagem e favorece a dinâmica do conhecimento. Nele é possível observar na prática o que se vê dentro de sala de aula.  Já o Turismo Cultural, envolve visitas a patrimônios históricos culturais, dentre outros locais ligados à arte, educação, informação, entre outros.


Uma Experiência Viva – Melhor do que a definição é o depoimento de quem pratica esses tipos de turismo e é apaixonado pelo que faz. É o caso de Carlos Eduardo Rodrigues,  professor de história e atuante no Turismo Pedagógico e também Cultural. Ele se formou em Turismo pelo Senac – SP. “Saí do curso já com a credencial de Guia Embratur e dei início à minha carreira”, conta.

 

Ele explica também como decidiu unir a História ao Turismo em suas atividades profissionais: “Em 1998, fui convidado a acompanhar um grupo de um Colégio em um Estudo do Meio no Museu Paulista.
De cara descobri onde eu me encaixava dentro do Turismo.  Posteriormente, me graduei em História pela UNIFAI-PUC e ainda cursei a Faculdade de Geografia, que infelizmente não concluí. Os cursos e a vivência adquirida nas viagens e junto aos meus companheiros do corpo multidisciplinar, me deram ótima base para exercer o meu trabalho. Nesse corpo temos historiadores, geógrafos, biólogos, entre outras formações. Eu também trabalho com o que chamamos de Turismo convencional ou de lazer, mas 90% dos meus trabalhos são dentro do Turismo Pedagógico e/ou Cultural”.

 

“O Mundo como Sala de Aula” – Todo trabalho realizado com dedicação traz também uma realização pessoal. E para Carlos essa realidade não é diferente. 

 
“Eu tenho o privilégio de dar aulas tendo o mundo como sala de aula. Um guia pedagógico não deixa de ser professor, só que trabalha em campo e in loco, e com as mais variadas faixas etárias e colégios. Não existe monotonia no meu trabalho, e é muito gratificante encontrar jovens cursando uma faculdade ou já formados, que se lembram de alguma visita marcante que fizeram quando eram mais jovens e que foram guiados por mim ou alguns de meus companheiros de profissão”, afirma.

 

Tocando as marcas da história recente – Segundo Carlos,  o local que mais o impactou até hoje foi o subdistrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), onde esteve pessoalmente.

 

“Tivemos contatos com toda aquela destruição física e emocional, conversamos com muitos moradores que enfrentaram e ainda enfrentam todo o descaso por parte das autoridades e toda a luta daquele povo.

Foi muito marcante e emocionante”, declara.

 

Como eleger roteiros – Para escolher os destinos, Carlos destaca que tudo começa com as necessidades dos colégios. Eles geralmente dão como direcionamento a grade curricular dos alunos. Já para outras pessoas, a elaboração do roteiro segue o interesse ou necessidade de cada grupo. 

 

O professor tem várias indicações de locais para dar. “São Paulo é uma cidade com variadas opções, desde sua gastronomia, até seus grandes eventos. Eu sugiro um passeio pelo centro histórico. Normalmente as pessoas passam apressadas pelo centro da cidade, mas é possível fazer um excelente city tour pela região central.

Esse passeio pode se iniciar pelo Pateo do Collegio (local onde a cidade nasceu), uma visita à Catedral da Sé, ao Edifício Martinelli e uma parada para um lanche no Mercado Municipal, por exemplo. São interessantes também as visitas à Sala São Paulo e ao Teatro Municipal. Também não se pode deixar de visitar o Museu do Futebol, que fica nas dependências do Estádio Paulo Machado de Carvalho no Pacaembu. São inúmeras as possibilidades, mas ficam aqui algumas sugestões“, conclui. 

 

Se você quiser contatar o professor Carlos Eduardo e fazer a experiência de um city tour personalizado, basta entrar em contato com ele pelo telefone celular (11) 98826-5793 ou então pelo WhatsApp (11) 94757-7655.

 

Leia também: 
Conheça nossa teacher formada em Turismo! Confira a entrevista.

 

 

Increva-se em nossa Newsletter